Reduzir o desperdício, aumentar a eficiência e aprimorar processos são objetivos constantes nas transportadoras e embarcadoras. Para que estes elementos sejam conquistados por toda a equipe, as empresas têm utilizado a metodologia 5S na logística, relacionada tanto à intralogística quanto no transporte das suas cargas.

Como surgiu?

A metodologia 5S foi criada no Japão, após o fim da Segunda Guerra Mundial. Acredita-se que o renomado Kaoru Ishikawa foi responsável pela teoria. O profissional, formado em Engenharia Química, escreveu 647 artigos e publicou 31 livros em toda a sua vida. Seus principais trabalhos foram relacionados ao Controle de Qualidade. Após sua aposentadoria, tornou-se membro honorário da ASQ (American Society for Quality, em português, Sociedade Americana de Qualidade).

Na década de 50, data em que a metodologia foi desenvolvida, o Japão estava devastado pela guerra e precisava se reerguer, porém usando os poucos recursos disponíveis. Desperdício e erros poderiam prejudicar a vida de toda a sociedade japonesa. Este cenário originou a metodologia 5S, usada amplamente por organizações de todo o planeta e dos mais diferentes segmentos.

O que significa 5S?

O nome se refere à letra inicial dos cinco conceitos abrangidos pela metodologia – todos escritos em japonês: Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu e Shitsuke.

Na adaptação para o português, a palavra “senso” foi utilizada para manter o padrão da nomenclatura utilizada em vários países, tornando-se: senso de utilização, senso de organização, senso de limpeza, senso de padronização e senso de autodisciplina.

Estas práticas foram uma das responsáveis pelo sucesso do Japão nas últimas décadas. Mesmo após um período de dificuldade, a nação Oriental superou os desafios e otimizou ao máximo os recursos disponíveis. Atualmente, o país se destaca como a 3ª maior economia mundial, ficando atrás somente dos Estados Unidos e da China. Em relação à qualidade de vida, é considerado o 2ª país mais desenvolvido do planeta.

Este mesmo sucesso pode fazer parte da rotina da sua empresa. Acompanhe a seguir como a metodologia 5S pode ser aplicada na sua transportadora de cargas para melhorar o lucro, organizar seus processos logísticos e garantir a satisfação dos clientes.

Metodologia 5S na logística

Seiri (Senso de utilização)

O Seiri propõe manter somente o que é necessário para as atividades profissionais, ou seja, separar o útil do inútil. O objetivo não é necessariamente descartar, mas avaliar se o item será usado futuramente.

Como aplicá-lo na sua empresa?

Comece separando todos os materiais, ferramentas, documentos e equipamentos que estão no seu ambiente de trabalho. Em seguida, faça duas perguntas estratégicas: quando usamos este item pela última vez e quando usaremos futuramente. Baseado nas respostas, você saberá como prosseguir.

Procure avaliar com pessoas estratégicas da equipe a real necessidade deste item na rotina. Em alguns casos, documentos muito antigos precisam ser mantidos. Já outros, como conta de luz de anos atrás, podem ser descartados se o Financeiro da sua empresa autorizar.

Quando os materiais forem usados constantemente, mantenha-os por perto de forma organizada. Caso forem importantes, mas acessados com pouca frequência, organize em outro ambiente. Mas, se os itens puderem ser descartados, faça isso de forma consciente, separando materiais reciclados e até mesmo doando equipamentos eletrônicos para associações e entidades.

Seiton (Senso de Organização)

Como você conquistará novos negócios se o ambiente da sua empresa é desorganizado? Os profissionais precisam de um ambiente onde seja fácil encontrar os materiais necessários para executarem suas tarefas perfeitamente.

A ordenação é o objetivo do Seiton. Busca-se organizar ferramentas e equipamentos em uma ordem que acompanhe o fluxo de trabalho e evite deslocamentos desnecessários. No caso de itens que não são usados frequentemente, deixe-os etiquetados e com fácil acesso.

Como aplicá-lo na sua empresa?

Este conceito é fundamental em transportadoras, principalmente naquelas que possuem frota própria. Armazenar os pneus corretamente e identificar quais peças precisam ser recapadas é um dos exemplos da aplicação do Seiton na logística. Atualmente, existem tecnologias, como o Gestran ERP, que auxilia o controle do estoque das transportadoras, além de facilitar o acompanhamento de manutenções veiculares.

Seiso (Senso de Limpeza)

Aqui, o objetivo é manter o ambiente de trabalho mais limpo possível com a ajuda de todos os profissionais.

Como aplicá-lo na sua empresa?

Manter o ambiente de trabalho limpo é responsabilidade de todos. Oriente seus colaboradores a respeito de boas práticas no banheiro, limpeza das suas mesas nos escritórios e cuidado com a limpeza dos caminhões.

Para aperfeiçoar este conceito, busque reforçar entre a sua equipe a importância da separação correta do lixo, mas sem esquecer de disponibilizar lixeiras específicas para cada tipo de material, como vidros, papéis e lixo orgânico.

Seiketsu (Senso de Saúde)

Algumas fontes nomeiam este senso como Senso de Padronização. Aqui, o objetivo é padronizar os processos e o ambiente de trabalho, buscando-se também preservar a saúde mental e física dos colaboradores.

Como aplicá-lo na sua empresa?

Padronizar a limpeza no refeitório, por exemplo, é uma questão de saúde. Assim como garantir que os profissionais responsáveis pela manutenção dos caminhões utilizem EPI’s. Mantenha este mesmo cuidado também com seus motoristas. Respeite a jornada deles, proporcionando horas para descanso e boas condições para eles dirigirem com segurança nas rodovias brasileiras.

Shitsuke (Senso de Disciplina)

Encerrando os conceitos da metodologia 5S na logística, o Shitsuke busca o comprometimento de todos os profissionais, ou seja, que sejam mantidas a ética e a moral em todas as ações no ambiente de trabalho. O objetivo é que cada indivíduo consiga fazer suas próprias tarefas sem a necessidade de vigilância constante. Todos devem saber suas responsabilidades e metas.

Como aplicá-lo na sua empresa?

Este conceito é muito importante nas empresas que possuem frota própria. Treinar e investir na reciclagem dos motoristas CLT é fundamental para que as boas práticas no trânsito façam parte da rotina destes profissionais. Quando eles absorvem estes aprendizados, tornam as rodovias mais seguras, evitam o desgaste prematuro dos caminhões e ainda entregam as cargas com segurança e sem avarias.

Agora que você já conhece os conceitos da metolodogia 5S, é preciso aplicá-los na sua empresa. Reúna sua equipe, discuta ideias e torne o seu ambiente de trabalho em um local cada vez mais recompensador e inspirador.

Para acompanhar outras novidades e informações sobre transporte de cargas e logística, continue acessando o blog do Fretefy.

Solicite uma demonstração gratuita do Fretefy